segunda-feira, 30 de julho de 2012

ELE NÃO GOVERNA, ELE MOSTRA-SE!


No exercício da política há uns sujeitos que se lhe tirarem um poderzinho, mesmo que seja de paróquia, transmitem uma ideia de infelicidade. Parece que não sabem fazer outra coisa na vida ou que a vida anda para trás se não estiverem ali. Ultrapassam os limites aceitáveis da vaidade, tornam-se narcisistas e alimentadores do seu ego. No fundo, pergunto, o que são e o que valem no contexto político quando comparados com outras latitudes? Zero? Um pouco acima? Não sei, mas por aí andará. Sei que da Mitologia Grega, Narciso suicidou-se por afogamento! Na política estas figuras acabam mal, porque pagam cara a paixão por si mesmo, embora, no discurso político, falem muito do povo!

Do entusiasmante blogue FÉNIX DO ATLÂNTICO, do Jornalista Luís Calisto, li e transcrevo uma síntese muito oportuna:
"ele é expo
ele é feira
ele é gastronomia
ele é idosos
ele é peixe-espada
ele é anona
ele é maçaroca
ele é caçarola...
ele é... simplesmente campanha do candidato paga por todos nós"

Quem será esta figura tipo "todo-o-terreno" desmedidamente ambiciosa?
Ilustração: Google Imagens.

4 comentários:

Fernando Vouga disse...

Caro André Escórcio

Sinceramente, não estou a ver... Será o incendiário que há dias foi dentro?

Anónimo disse...

ai ai.....
Podemos apenas dizer que é um certo político cujo número de camisa sobe todos os anos para amparar a papada mimética que vai crescendo à moda do "chefe"...

João André Escórcio disse...

Caríssimo,
O dito não tem estofo para ser incendiário político.

João André Escórcio disse...

Caríssimo "Anónimo",
Excelente. Confirmo.