segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

ANO NOVO VIDA VELHA


Não poderei dizer, ano novo vida nova, porque o que aí vem de atropelos aos direitos das pessoas, nos mais variados campos, pressupõe dizer ano novo vida velha. Estamos, infelizmente, a regressar aos tempos da pobreza e de em cada mês faltar mais mês. São os senhores deste mundo, de rostos tapados, todavia influentes e determinados, segundo os seus interesses, na condução da vida de milhões. Senhores que têm discípulos por todo o lado e que determinam, pelos mais variados meios, desde o que comer, ao que vestir e até em quem votar! Engordam a todos os níveis de análise, enquanto uma maioria vai ficando na pele e osso e sem futuro. Mas a experiência da vida velha poderá, em 2013, colocá-los no sítio, pois como já alguém disse, a "revolta dos escravos" anda por aí. Entretanto, neste último dia de 2012, oiçamos música, "conduzida" por uma criança de sete anos, no pressuposto que é nelas que devemos acreditar num mundo com uma nova ordem.

 

2 comentários:

Profª Elvira disse...

Apesar de tudo, nada nem ninguém poderá arrancar-nos a Esperança.
Bom Ano para si Professor Escório (extensivo a toda a sua família).
Continue com esta inquietação e não se canse de aqui registar, o que muitos de nós não temos coragem.
Força!

João André Escórcio disse...

Obrigado pelo seu comentário e votos.
Desejo-lhe o dobro do que me desejou e creia que por cá andarei com as minhas preocupações.
Muito obrigado e um ano cheio de saúde.