domingo, 20 de outubro de 2013

AMANHÃ, 21, TOMADA DE POSSE DO NOVO PRESIDENTE DA CÂMARA


Apenas uma  curiosidade...


Ao preparar o meu memorando para a semana que amanhã se inicia, registei a tomada da posse no novo presidente da Câmara Municipal do Funchal: dia 21, às 11:00 horas. Não sei explicar porquê, eu que nada sei de numerologia e da origem da ciência, fui impelido a fazer uma busca na NET sobre o significado do número 21. Dei com esta interpretação: "(...) pessoa muito compreensiva. Pessoa de personalidade 21 adora dar atenção aos outros. São muito atentas e compenetradas. Por ser muito diplomático e ter grande facilidade de adaptação, convive muito bem em todos os ambientes que frequenta. São pessoas de personalidade, são líderes natos em tudo. Muito autoconfiante, tem êxito em tudo que faz. Significa liderança e ambição. Também é o número que traz coragem, independência, actividades mentais e físicas, individualidade e realizações. Demonstra tacto, diplomacia, paciência, cooperação, companheirismo, liderança, pioneirismo, iniciativa, coragem, independência. O número 21 representa um ponto de viragem na sua vida. 21 sugere que vai ser feliz". 
Atenção, não leio horóscopos, nunca estendi a mão a uma cigana ou outra, nunca procurei saber o meu destino através de cartas e de outros meios, sou um perfeito ignorante e se não digo que tudo isso é uma aldrabice é por isso mesmo, porque sou ignorante. Ponto final. Mas achei graça naquela descrição sobre o dia 21. Quis as circunstâncias que a tomada de posse de Paulo Cafôfo fosse no dia 21 e, segundo uma ciência que tem origem, dizem, em Pitágoras, nascido cerca de 571 aC, o número 2/1 conduz a um perfil que eu diria melhor os funchalenses não poderiam escolher. 
No mínimo, interessante, embora 21 não corresponda à data de nascimento! Procurei o 18, data de nascimento, e dei com isto, entre pontos positivos e negativos: "(...) É um vencedor nato! É inteligente, tem mente activa e desperta e consegue se sobressair em quase todas as atividades (...) tem no seu lado positivo, a intuição e independência prestativa e desinteressada, intelectual, emotiva e requintada, gostando de discutir sobre os mais diversos assuntos (...) é um grande lutador, encarando todos de frente, sem medo de nada nem de ninguém".
Por um lado, porque conheço o Dr. Paulo Cafôfo e muito do que li se encaixa na perfeição; por outro, porque o Funchal precisa de alguém com aquelas características. Valendo o que vale aquela descrição, pelo menos faz-nos ter a esperança de um mandato de pessoas para as pessoas.  

Sem comentários: