quinta-feira, 2 de outubro de 2014

DR. JARDIM FAÇA UM FAVOR À REGIÃO: VÁ EMBORA, JÁ!


Os professores foram aldrabados. E a aldrabice não tem nada a ver com o ministério. O que o ministro Crato está a fazer de provocação aos docentes tem a ver com o Continente. A aldrabice de que são vítimas os professores que trabalham na Madeira tem a ver com o governo regional e, particularmente com o secretário regional da Educação. Por isso, é indigno que o presidente do governo, abordado por alguns professores, tenha dito "(...) Vão para tribunal" (...) porque "estou "completamente fora disto tudo (...)". Espantosa posição perante professores que, não há muitos anos, fartava-se de os elogiar. "Completamente fora disto tudo" já sabíamos, pelas decisões e posições que ao longo de anos foi construindo. Mas, mesmo assim, política e responsavelmente, devia olhar para os professores que vivem horas de angústia e apenas lhes dizer que, amanhã, iria inteirar-se junto do secretário responsável por esta pouca-vergonha que envolve a Educação. Preferiu, como sempre, chutar para as bananeiras, quando ele é o principal responsável do governo. Basta, madeirenses e portosantenses!



"Vão para tribunal" foi a resposta. E se todos fossem? Os professores, os enfermeiros, os médicos e todos os outros que, de uma maneira ou outra, têm sido esmagados por este governo e por quem é o seu principal responsável? 
Obviamente que os problemas não se resolvem sacudindo a água do capote. A isso chama-se irresponsabilidade. E pergunta-se, então, para que serve a  Autonomia e os órgãos de governo próprio? Conclui-se que para nada servem. Funcionam e mal e quando os problemas surgem o bode expiatório Continente (o inimigo) acaba por vir sempre à  baila. Cada vez mais recorro a um livro, entre outros, "Jardim a Grande Fraude" para perceber este jogo do faz que existe mas não existe. Está lá tudo. Jardim gosta de ser o centro, a figura que adora ser venerado, o político a quem todos devem estar agradecidos. A figura que repudia quem aponte as fragilidades, os erros, a porcaria que tresanda originada pelas várias secretarias, face as quais deveria ter mão e notoriamente não tem. Jardim é o tipo de político que empurra com a barriga, a figura que assobia para o lado, mete-se no carro preto e foge. Faça um favor aos madeirenses e portosantenses: vá embora, já!
Ilustração: Google Imagens.

Sem comentários: