quarta-feira, 19 de novembro de 2014

VISTOS DOURADOS



A ânsia de uma vida "dourada" levou-os a cair na rede da corrupção. Têm sido tantos e em vários sectores. Mas falta a denúncia de muitos, ainda! Custa-me ver pessoas que atingiram posições de destaque na hierarquia do Estado, se deixarem iludir pelo dinheiro fácil. Ninguém conhece os meandros da presente investigação, pelo que a presunção de inocência deve se manter, mas para o Juiz decidir-se pela prisão preventiva de vários arguidos, obviamente que há rabo de fora. E se, em sede de audiência de julgamento, ficar provada uma atitude de corrupção, dir-se-á que é a ambição sem limites e o sentimento de impunidade que a tal conduziu. E ficará sempre a pergunta: terá sido esta a única vez? Em outros processos, como se comportaram? 
Há, com toda a certeza, um mar de situações a investigar, quando, no meio da crise, as fortunas crescem de forma mal explicada. É o que se lê e vê! Mas aos poucos, embora tardiamente, a Justiça parece andar por aí. E chegará a todo o Portugal, incluindo, obviamente, as Regiões Autónomas. Cuidem-se aqueles que andam a transmitir uma ideia de "bacteriologicamente puros". 
Para além disso, lamento que os corruptos que tanto mal fazem à sociedade, se esqueçam que ao lado dos seus actos estão as suas famílias, as suas mulheres, filhos e até netos. Que vergonha, ser preso ou andar lá por casa de pulseira electrónica!
Ilustração: Google Imagens.

Sem comentários: