quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

"O QUE MAIS ME ENCHE CÁ DENTRO É A TRANSFORMAÇÃO SOCIAL" - ALBERTO JOÃO JARDIM



Todo o País se transformou, obviamente. Basta comparar com os índices de 1974. Depois da Revolução, com a abertura ao exterior, com a integração europeia, com os milhares de milhões que aqui entraram, não ter havido substanciais melhorias desses índices, seria muito grave. Porém, o problema não é esse. Interessa sobretudo avaliar, à luz de muitos indicadores, se os resultados foram ou são proporcionais ao investimento. No essencial, como se encontra a economia, as finanças, a educação, a saúde, a mentalidade, a pobreza, a emigração, enfim, todos os sectores determinantes no apuramento do "índice de desenvolvimento humano". Já agora, como estamos hoje de AUTONOMIA ou de DEPENDÊNCIA!
O Presidente do Governo demissionário sabe, então não sabe, que CRESCIMENTO é uma coisa; DESENVOLVIMENTO é outra bem diferente. Mas, habilmente, confunde-os. Do meu ponto de vista, oxalá tivesse havido aquilo que ele designa por "transformação social". Simplesmente porque não basta um olhar pouco cuidado sobre a taxa de alfabetização, a expectativa do número de anos de vida e o PIB para atestarmos do grau de bem-estar. Há muitos outros indicadores e esses não devem ser ignorados.
Ilustração: Google Imagens.

Sem comentários: