quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

UM COMUNICADO PATÉTICO


Pelo que li, a SDM (Sociedade de Desenvolvimento da Madeira) transformou-se em partido político. A leitura do comunicado (DN-Madeira de hoje) sob a forma de publicidade a tal nos conduz. Seria legítimo e democrático, a partir de declarações políticas produzidas em um debate na RTP-M pelo Deputado Dr. Carlos Pereira (PS), sobre o Centro Internacional de Negócios da Madeira, que a tutela (governo regional) se posicionasse no contraditório. Mas não, é a SDM, a concessionária que salta em defesa do "patrão político". 


Só por aí o comunicado deixa de ter qualquer valor político. Trata-se de "publicidade" por quem se sente, desde há muito, acossado com a verdade. Este é o primeiro ponto. Mas há outros. Em segundo lugar, fui parlamentar e sempre assisti a uma acérrima defesa do CINM por parte do Dr. Carlos Pereira, embora não deixando de apontar as fragilidades que deveriam ser corrigidas, mormente a gestão privada. E são muitas as debilidades. Em terceiro lugar, com a ascensão do PSD/CDS ao governo do País, não foi salientado que o(s) drama(s) do CINM seria(m) todo(s) ultrapassado(s)? E, entretanto, não se passaram quase quatro anos e a situação, pelo que li, não só não melhorou como piorou? Então, como é que a SDM se atira, ainda, ao governo do Engº José Sócrates e do Secretário de Estado Sérgio Vasques? 
Mais. Fulanizar a questão CINM traz, complementarmente, a tentativa de encontrar um bode expiatório e a assunção do próprio insucesso. Há, portanto, muita coisa mal explicada e é por isso que este comunicado é patético e erróneo, porque não situa as outras variáveis que estão em causa. E que fique claro que este meu posicionamento é a de um cidadão, não especialista, que apenas olha, segue e descobre contradições que me fazem lembrar o "gato escondido com o rabo de fora".
Ilustração: Google Imagens.

Sem comentários: