sexta-feira, 15 de abril de 2016

SISTEMA REGIONAL DE SAÚDE. QUE PORCA POLÍTICA ESTA!


Não segui o debate, daí que me socorra da peça jornalística do DN. No decorrer do debate sobre Saúde, a deputada do PSD, Vânia de Jesus, olhou, apontou e disparou contra toda a política do Sistema Regional de Saúde até à chegada do governo liderado pelo Dr. Miguel Albuquerque: quando o actual governo tomou posse, há um ano, a situação era de quase caos. Falta de medicamentos, de pessoal, organização deficiente, insatisfação dos profissionais de saúde, grande dívida do SESARAM e pressão dos credores, foi a radiografia apresentada. Disse a verdade que, aliás, permanece em crescendo, passado um ano de governação. Só que a verdade da deputada cruza-se com uma claríssima falta de vergonha e de pudor, quando, por um lado, foi a mesma família política que liderou o processo nos últimos 40 anos e, por outro, naquela mesma Assembleia Legislativa, o sistema regional de saúde foi sempre trazido à colação como o melhor de Portugal, com rasgados elogios em contraponto às análises de todos os partidos da oposição. Que porca política esta!


Obviamente que picado pela falta de solidariedade política, o anterior secretário, Dr. Francisco Jardim Ramos veio a terreiro chamando-a de "renovadinha" e de pretender "escamotear o falhanço completo que a renovação tem constituído no campo da saúde, através da sofismável crítica ao sistema de saúde que vigorou até aí, obnubilando que se tratou do mesmo partido que suportava o Governo de então e cuja memória histórica e luta em prol da população da Madeira devia honrar" (...) que o que Jardinismo "deixou à Região e à sua população foi um sistema de saúde modelar e amplamente elogiado, quer no país, quer no estrangeiro" (...) que o "resultado está à vista. Uma completa ausência de estratégia política e uma total desorganização funcional ditadas por razões meramente economicistas e orçamentais e por uma inversão de valores de organização, onde os conselhos de administração mandam mais que os secretários e onde falta sobretudo o rumo e o norte político".
Enfim, ontem, foi um fartote de palavras como há quarenta anos não se via por estas bandas, espelhando um sério mal-estar nas hostes social-democratas, entre pessoas que negam o seu passado de apoio incondicional e a nova lógica de funcionamento onde parece tudo prevalecer para garantia dos lugares que ocupam e do poder que almejam. Que porca política esta!
Ai se isto se passasse com um partido da oposição? Tenho memória e lembro-me do passado de destruição dos partidos de oposição quando algumas desinteligências internas aconteciam. Os leitores que por aqui passarem que façam as suas leituras.
Ilustração: Google Imagens.

Sem comentários: