segunda-feira, 12 de setembro de 2016

SUBSÍDIO SOCIAL DE MOBILIDADE. MAS, AFINAL, QUEM PRETENDEM ENGANAR?


Pretendem enganar os residentes que necessitam, por razões múltiplas, de sair da Região? É que, chega, todos nós não somos tolinhos. Não somos, obviamente que não! A ligação entre a Região da Madeira (Madeira e Porto Santo) e os aeroportos nacionais está inquinada devido a um erro primeiro grosseiro. Ora, o resultado da Portaria, ninguém ignora, teve uma participação determinante do governo regional. Governo que, depois da publicação, teceu loas ao documento. O próprio secretário da Economia da Madeira, contra toda a corrente dos vários parceiros, pintou (e continua a pintar) de forma colorida um processo cinzento, eu diria desastroso, a avaliar pelas posições dos utentes até aos agentes de viagens e hoteleiros. Eu diria que o secretário perdeu todas as batalhas, inclusive as que se enquadram nas análises elaboradas pelos partidos da oposição. 


Agora, lamentável e teimosamente, o governo e a maioria na Assembleia agarram-se a uma série de manobras políticas ao invés de resolverem o assunto. Qualquer governante, politicamente honesto, não se escuda na questão da revisão (obrigatória) da Portaria, passados que estão e há muito os seis meses de vigência. Antes, marca um encontro com o secretário de Estado ou com o ministro da respectiva pasta, mete-se no avião (um viagem baratinha e com direito a reembolso) e, na cara dos governantes da República, coloca tudo em pratos limpos. Enganamo-nos, deve ser a palavra chave, por isso, temos de rever o documento. Depois, sim, tem o dever de explicar aos madeirenses o andamento do processo e até, se for o caso, atribuir responsabilidades. Não faz qualquer sentido, no plano político, continuar a dizer que este tem sido um bom "modelo", logo depois assumir que em Comissão Parlamentar estão várias propostas de alteração (hoje o PSD realizou uma conferência de imprensa), mas não dar "corda aos sapatos" para resolver, em sede própria, a situação. Ninguém sabe por que raio a Portaria não é revista. O que se assiste, perante o silêncio do governo da República, é à total ineficácia do governo da Madeira em promover um encontro esclarecedor. Porquê? Afinal, o que é que se esconde nos bastidores do palco político? Será que, qual jogo "trapalhança", para perder por poucos, decidiram que o melhor é pontapear a bola (assunto) para as bananeiras? Gostaria de saber. Senhor secretário, os madeirenses não são tolinhos. Respeite-os.
Ilustração: Arquivo próprio.

Sem comentários: