sexta-feira, 4 de novembro de 2016

GOVERNO QUER REDUZIR AGITAÇÃO MARÍTIMA NA MARINA DO FUNCHAL



NOTA PRÉVIA

Não sou especialista nestas questões, apenas um cidadão que olha e que se interroga.

Facto
Sérias dificuldades de atracação no designado "cais 8" do Funchal, (quase inoperacional), sistemático desvio de navios face à alguma agitação marítima (a foto de Marcial António Fernandes é elucidativa dos riscos) e prejuízos vários no interior da marina, quer nas embarcações quer nos equipamentos. Em função deste quadro sumário, o governo regional, através do secretário da Economia, veio dizer que será realizada uma "intervenção que, sendo necessária e essencialmente preventiva, visa diminuir a agitação marítima no interior da marina (...)".

Pergunta(s)
Quais as causas primeiras que estão na origem desta situação? Que estudos foram realizados, no sentido "preventivo" aquando da decisão de construir, sobre o aterro, o designado "Cais 8"? Que relação existe entre esta obra e as consequências no interior da marina? Afinal, será que todos os especialistas (e outras figuras ligadas ao mar) que se opuseram à obra em causa, tendo, por isso, sido vilipendiados, tinham razão?

NOTA FINAL
É que eu, repito, não percebo nada desta área, por isso mesmo, "estranho" que o secretário fale em intervenções sem explicar as razões mais substantivas e de fácil compreensão por todos. É o dinheiro dos nossos impostos que está em causa. E mais: se, eventualmente, existiram erros de concepção, que se os assumam e que se responsabilizem os que estiveram no processo.

Sem comentários: