domingo, 3 de setembro de 2017

HOMENAGEM AO MEU AMIGO JOSÉ DE FREITAS


José de Freitas tem hoje 84 anos. Separa-nos cerca de dezasseis. Conheço-o há muitos anos. Quando me iniciei nas lides de treinador ele já era um Homem com um respeitável passado, nacional e internacional, primeiro, como nadador. Realizou muitas travessias e ficou conhecido pelo "Golfinho de Gibraltar". Esteve na SFUAP (Sociedade Filarmónica União Artística Piedense) quase meio século. Fez campeões nacionais e muitos internacionais. Eu olhava para ele e interrogava-me: se ele consegue aqueles resultados, eu também tenho de os conseguir. Foi, entre outros grande Amigos que fiz na natação, uma das figuras que respeitei e acompanhei. O Zé de Freitas orgulha-se dos seus 70 anos ligados à natação. Mas a ingratidão de meia-dúzia de homens, os da direcção, em 2015, salvo erro, decidiram afastar a personalidade que serviu o clube da Cova da Piedade durante 46 anos. Para mim, foi uma vergonha. Uma insensatez!


Para trás ficaram décadas vividas com grande paixão por uma "modalidade que em 1968 começou a se desenvolver na margem sul do Tejo graças à acção de José Freitas que contribuiu de forma significativa para o reforço das suas infra-estruturas que, naquela altura, estavam na estaca zero. Com o 25 de Abril de 1974, o treinador olímpico foi o grande impulsionador das grandes modificações na piscina que passou a ser coberta, com água aquecida. A SFUAP chegou a ter nas suas escolas mais de quatro mil alunos e 28 técnicos". 
Ontem, promovida pela Associação Natação de Lisboa com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, a natação regressou ao Tejo com uma prova de "Águas Abertas - José de Freitas," de homenagem ao Homem que dedicou a sua vida à natação. Mereceu-a. O Zé pôde contar com a presença de muitos amigos. Vi as imagens pela televisão, com ele emocionado, o que me emocionou. Se estivesse em Lisboa não faltaria à chamada. Remeti-lhe uma mensagem: 
"Caríssimo Amigo, fiquei tão feliz com a homenagem de hoje. Ainda bem que se lembram de pessoas que tanto deram e dão a esta modalidade. Tu, meu querido Amigo sempre foste uma referência de trabalho, de luta e de honestidade. Amanhã, na minha página de FB darei o meu testemunho vivido durante muitos anos. Um grande abraço". Respondeu de imediato: "André, muito obrigado pelo teu testemunho, foram muitos os anos que convivemos para uma natação melhor neste país. Um abraco".
Foram muitos os campeonatos nacionais, torneios e muitos os meeting's internacionais que estivemos juntos. Lembro-me, não me recordo o ano, de uma edição do Meeting Internacional do Porto. No decorrer de uma jornada, após uma prova, senti-me menos bem. Estava em causa a ida de um meu nadador ao Campeonato da Europa. Conduziram-me para o espaço do apoio médico. Minutos depois, o Zé entrou porta dentro para questionar como estava. Um gesto bonito que jamais esqueci. 
E agora José Freitas, perguntaram-lhe em Janeiro de 2015, quando terminou o seu vínculo com a SFUAP? Respondeu: “É uma pergunta que não consigo responder, apenas que vou tentar ultrapassar isso com o apoio da minha família e dos meus amigos. Sempre fui um homem habituado ao cloro de manhã à noite no cais da piscina. Deixarei de ser treinador de cronómetro na mão”, responde o técnico, então com 82 anos.
Amigo Zé de Freitas, as fotografias demonstram que não tens 84. Dou-te 48 face à tua frescura física e aos valores que sempre defendeste. Que continues feliz, porque jamais alguém apagará o teu nome da História da Natação Portuguesa.

Sem comentários: