sábado, 31 de dezembro de 2016

PARA 2017... PRIMEIRO SAÚDE DEPOIS, UM SISTEMA DE SAÚDE QUE NOS DEFENDA! AH, E UM COMPROMISSO COM A INTELIGÊNCIA.


Não se trata de mastigar doze "passas" na passagem do ano, ao mesmo tempo que se formulam desejos. Não se trata de brindar ao novo ano com um qualquer champanhe. Tampouco se trata de dançar madrugada adentro, após um confortável jantar. Não se trata de cumprir abraços e votos sejam eles de que tipo forem. Os primeiros são rituais que, pelo menos a mim, pouco dizem. O último, faz parte da cortesia e da boa educação. Porque, fundamentalmente, o que deveria ser assumido, a todos os níveis, é o compromisso com a inteligência. 


Penso eu que é essa inteligência que nos faz definir o certo do errado, a ganância que espezinha da vida com dignidade, o humanismo relativamente à ausência de sensibilidade social. E isto coloca-se nos patamares institucionais internacionais, nacionais, locais e de família. Infelizmente, tal não irá acontecer, porque a engrenagem dos interesses é monumental e esmaga a faculdade do ser humano de "conhecer, compreender, raciocinar, pensar, de interpretar" e de agir. Por mais Missas de "Acção de Graças" que façam, amanhã, globalmente, tudo continuará igual. 
Resta-nos, por isso, a leitura da Vida virada para dentro enquanto motor de mudança individual com repercussões no colectivo. 
Seja como for, a todos os meus Amigos, os mais próximos e os virtuais que por aqui passarem, desejo-lhes um ANO NOVO, primeiro, com saúde, depois, um sistema de saúde que nos defenda, ah, um compromisso com a inteligência. 
Ilustração: Arquivo próprio/2015.

Sem comentários: