quinta-feira, 15 de junho de 2017

O CORPO DE DEUS MUTILADO


Sim, é disso que se trata. O Corpo de Deus está mutilado na humanidade por todo o mundo, vou alumiar aqui alguns exemplos...


1. Hoje especialmente está mutilado em Londres nas vítimas do grave incêndio que consumiu um edifício residencial, Grenfel Tower, em Londres. Pomo-nos em silêncio perante tamanha hecatombe infernal.
2. Na Venezuela onde a violência, a fome e a falta dos bens essenciais são uma realidade quotidiana, Deus fica mutilado perante a barbárie, a prepotência e a teimosia. Sim, a teimosia ditatorial que faz o seu caminho e não se importa que mutile o Corpo de Deus nos seus cidadãos, deixando-os a morrer à fome, na pobreza e na violência, especialmente, suscitada pelas forças de segurança. Um drama que não se imagina onde vai parar.
3. O terrorismo semeia a morte por todo o lado, fazendo vítimas inocentes, especialmente, crianças indefesas e tantas pessoas que estava no lugar errado e na hora errada, porque alguém sem amor à sua vida e muito menos à dos outros faz explodir as bombas do ódio e da vingança, às vezes invocando-se erroneamente o nome de um deus. Um absurdo que não limpa nenhum terrorista da condição de criminoso.


4. Entre nós o Corpo de Deus está mutilado nos serviços da saúde que falham em muitos domínios, não por causa do nosso dedicado corpo de pessoas que se dedica aos doentes, médicos/as, enfermeiros/as e todo o pessoal auxiliar que fazem das tripas coração para salvar o mais que podem os seus/nossos doentes. Mas o Corpo de Deus não deixa de se mutilar por causa da consulta que não veio a tempo razoável, faltaram os medicamentos, faltou a máquina do coração, os medicamentos, o mamógrafo e todo o material para ser feita a urgente e a tão desejada cirurgia, que iria salvar ou adiar o momento derradeiro deste mundo.
5. O Corpo de Deus fica mutilado todas as vezes em que se recorre à violência por ódio, por vingança e para impor uma vontade pessoal, mesmo que seja a mais absurda do mundo. Daí que tenhamos que contar com tantas pessoas com o coração negro porque foram espancadas, violadas sexualmente ou simplesmente escravizadas de alguma maneira para que vingasse o gosto mórbido dos pequenos e grandes ditadores que existem por todo o lado.



6. O Corpo de Deus está mutilado por tantos que estão sem pão e sem chão, jogados no olho da rua do desespero, na exclusão do trabalho digno, nos sem abrigo, nos toxicodependentes, na solidão e depressão infernais, na indiferença que é o pior veneno dos tempos atuais, nos excluídos das decisões que vêm a ter implicação na vida de todos… A mutilação do Corpo Divino está nas feridas e nas chagas de tantos idosos jogados ao abandono de lares, hospitais e alguns até completamente exilados nas suas próprias habitações bem perto de familiares próximos.
7. O drama dos refugiados. É a maior chaga do nosso tempo. São multidões em fuga dos métodos de violência que regrediu ao tempo da pedra lascada, levada a cabo por grupos rebeldes, que nasceram como cogumelos, resultantes de políticas erradas das grandes potenciais mundiais, o negócio das armas e as posições hipócritas de muitos governantes de países ditos civilizados.



8. Por isso, há este dia do Corpo de Deus, para que no pão e no vinho, que se transubstanciam em Corpo e Sangue de Cristo na Eucaristia, para que daí venha a radicalidade transformadora da vida e do mundo para que o sonho nos torne militantes da construção de um mundo mais humano e fraterno.

9. O Papa Francisco numa das suas catequeses sobre a Eucaristia escreveu e termino com isso: «Por vezes, alguém pergunta: “Por que deveríamos ir à igreja, visto que quem participa habitualmente na Santa Missa é pecador como os outros?”. Quantas vezes ouvimos isto! Na realidade, quem celebra a Eucaristia não o faz porque se considera ou quer parecer melhor do que os outros, mas precisamente porque se reconhece sempre necessitado de ser acolhido e regenerado pela misericórdia de Deus, que se fez carne em Jesus Cristo. Se não nos sentirmos necessitados da misericórdia de Deus, se não nos sentirmos pecadores, melhor seria não irmos à Missa! Nós vamos à Missa porque somos pecadores e queremos receber o perdão de Deus, participar na redenção de Jesus e no seu perdão». Vamos todos contribuir com a nossa medida de bondade empenhada para que tenhamos menos o Corpo de Deus mutilado à nossa volta

NOTA
Texto do Padre José Luis Rodrigues, publicado no seu blogue "Banquete da Palavra"

Sem comentários: