segunda-feira, 29 de agosto de 2016

COM QUE ENTÃO... BLOQUISTAS E COMUNISTAS SÃO OS CULPADOS! ESPANTOSA CABECINHA A DO DR. PEDRO PASSOS COELHO


O presidente do PSD, Dr. Pedro Passos Coelho, continua a demonstrar uma enorme incapacidade para aceitar o funcionamento da democracia, melhor dizendo, o voto dos eleitores que decidiram colocar, na Assembleia da República, uma clara maioria de esquerda. Já aconteceram maiorias de direita, hoje, a maioria é de esquerda. Qualquer democrata encara isso com toda a normalidade. Mas, para ele, bloquistas e comunistas apenas devem servir para enfeitar o entendimento que tem da democracia, em circunstância alguma para governar o país ou apoiar uma solução governativa. Nem olhando para o lado, para a vizinha Espanha, Passos Coelho percebe que, por entre questões de natureza ideológica, o que está em causa é uma maioria estável, independentemente de quem, circunstancialmente, ganhe as eleições. Para Passos Coelho o povo só deve ter uma opção, a da direita, configurada pelo PSD, CDS e, se se subordinarem, tolerantemente, o PS. Daí que, quase todos os dias, seja sensível a sua azia perante o facto de não estar sentado em S. Bento.


Ontem disparou: "(...) Mas quem é que põe dinheiro num país dirigido por comunistas e bloquistas? Quem é o investidor que acredita que o futuro estará seguro naqueles que têm senha, que não gostam, pelo contrário, que atacam aquilo que eles designam o capital, os capitalistas, os homens que no fundo investem o seu dinheiro, as suas poupanças, nas empresas, que criam emprego e rendimento para futuro (...)". Pois, digo eu, com ironia, está aos olhos de todos que foram os bloquistas e os comunistas que deixaram na penúria todos aqueles hoje designados por lesados do Banif e do BES, para não falar dos outros; foram os bloquistas e os comunistas e, já agora, os socialistas, os responsáveis pela vergonhosa bancarrota internacional, intencionalmente montada e operada, e que colocou os povos a pagarem, através de uma penosa austeridade, os desvarios dos tais "investidores". Estamos mesmo a ver que foram todos aqueles que não têm "colarinho branco" os responsáveis pelos graves desequilíbrios do "deus mercado". Passos Coelho, com muita desfaçatez, fala dos "homens que no fundo investem o seu dinheiro, as suas poupanças, nas empresas, que criam emprego e rendimento para futuro (...)", mas silencia-se perante o descarado roubo multinacional que esses "investidores" fizeram, conluiados com as "agências de rating", de onde resultou pobreza, desemprego, emigração e uma vergonhosa privatização de várias empresas estratégicas nacionais, entregues de mão beijada ao capital estrangeiro. 
À oposição espera-se que seja propositiva, mas dali, ao contrário do que seria espectável, só oiço uma lengalenga diária, gasta e sem efeitos futuros. Passos Coelho é um homem com muitas caras. Presumo que será o próprio partido social-democrata a lhe fazer ver que ele é que está "esgotado", não o governo. No fundo, o Dr. Pedro Passos Coelho não busca um melhor bem-estar do Povo, mas que a sua subserviência às regras do capital sem rosto, e desenfreado, tarde ou cedo, o conduza a um lugarzinho onde pouco tenha de fazer para ganhar a vidinha.
Ilustração: Google Imagens.

Sem comentários: