segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

A DESADEQUAÇÃO DO SISTEMA EDUCATIVO QUE UTILIZA OS INSTRUMENTOS DE ONTEM NA EDUCAÇÃO DE HOJE



Aiden é meu sobrinho. Tem dois anos. Vive nos Estados Unidos. Vejo-o de IPad nas mãos, com os indicadores e polegares a percorrerem programas. De imediato assaltam-me um extenso rol de questões, entre a desadequação de um sistema educativo que teima, como escreveu Toffler, "(...) em meter o mundo embrionário de amanhã nos cubículos convencionais de ontem". Mais, ainda, a desadequação sustentada em "velhas maneiras de pensar, velhas fórmulas, velhos dogmas e velhas ideologias, que muito queridos ou úteis que tenham sido no passado, já não se coadunam com os factos (...)" do mundo que vivemos. Carlos Fuentes coloca a questão: "estamos a morrer ou a nascer"? É neste pressuposto que entendo que o sistema está a morrer e os políticos pouco ralados estão em romper com o passado no sentido de fazê-lo (re)nascer. Disse-me um Professor que muito admirei (Paula Brito): "Como pode uma escola sempre igual competir com a vida que é sempre diferente? O desencontro é inevitável". Pois é, continuamos entretidos numa Escola curricular e programaticamente desadequada, utilizando os métodos de ontem, por isso mesmo incapazes de perceber o que há muito se passa para além dos muros da escola! A Escola que deveria ser o motor da sociedade, hoje é claramente rebocada pela sociedade. Tanto que há a dizer e a fazer sobre este sistema!

Sem comentários: