segunda-feira, 3 de outubro de 2016

HIPERACTIVIDADE E DÉFICE DE ATENÇÃO? "RITALINA" (METILFENIDATO) O MEDICAMENTO ASSASSINO!



FACTO

São 5.000.000 as doses de psicofármacos consumidos, anualmente, até aos 14 anos. A confirmação está no relatório da Direcção Geral de Saúde. Receitam metilfenidato como se fosse pipoca. Neste consumo excessivo, segundo o coordenador do Programa Nacional para a Saúde Mental, está "a pressão excessiva das escolas, da família e da indústria farmacêutica, factores que contribuem, cada um à sua maneira, para uma "banalização" dos diagnósticos de hiperactividade e défice de atenção. "Descobriram" ("doença inventada") a hiperactividade e o défice de atenção. Só ainda não descobriram que, pior que as crianças, estão a organização social e a escola que ela integra. Não descobriram que estando a sociedade doente, a escola e as crianças não podem estar melhor. Ao contrário de uma actuação na causa, preferem actuar, criminosamente, nas consequências, ainda por cima, muitas vezes APARENTE. (ler texto neste endereço:http://comqueentao.blogspot.pt/…/que-loucura-andam-matar-as…

PERGUNTA

Não deveria a Secretaria Regional da Educação, em parceria com a Secretaria Regional da Saúde, tratar de saber quantas crianças, na Madeira, tomam aquele medicamento diário e proceder a um estudo sobre as razões e as consequências devastadoras na saúde após deixar de ser tomado?

Sem comentários: