quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

NÃO PODE HAVER CONTEMPLAÇÕES. INQUÉRITO E DEMISSÃO


Ontem, teci, aqui, considerações negativas sobre um deputado do PSD-M que teve um comportamento inadequado, face à responsabilidade que advém da sua função para a qual foi eleito. Passadas umas horas recebi um vídeo, onde é mostrado um deputado do PS-M simultaneamente, vice-presidente do partido, em imagens que apenas digo serem chocantes quando tornadas públicas. Não vou aqui descrevê-las. O próprio youtube suspendeu tal vídeo.

Ora, face a um caso destes, não há desculpas. O presidente do PS-M só tem um caminho possível: abrir um inquérito sumário, averiguar, levar o assunto à Comissão de Jurisdição propondo a sua demissão. Entretanto, deve o deputado em causa deixar a Assembleia Legislativa da Madeira e todos os cargos que ocupa.
Da minha parte, hoje mesmo, expedirei para o PS-M o meu cartão de militante, com quotas pagas até Dezembro de 2018, solicitando a sua anulação, enquanto não forem tomadas as devidas atitudes por parte da direcção do partido, ao abrigo, entre outros, do nº 2 do Artigo 13º dos Estatutos "(...) conduta que acarrete sério prejuízo ao prestígio e bom nome do partido".
O exercício da política tem de ser pautado pelo rigor, pela decência e por comportamentos adequados. E por aqui fico.
Ilustração: Google Imagens.

Sem comentários: