segunda-feira, 2 de março de 2015

QUE LATA TEM ESTE PRIMEIRO-MINISTRO


O primeiro-ministro disse, hoje, que estava convencido que, há 15 anos, as contribuições para a Segurança Social dos trabalhadores independentes eram "de opção" e sublinhou que não teve qualquer intenção de não cumprir as suas obrigações contributivas. Mas a verdade é que não cumpriu! Disse: "(...) eu não tinha consciência que essa obrigação era devida durante esse período, evidentemente que poderia ter tido conhecimento disso por outra via e poderia até ter sido notificado pela Segurança Social na altura dessa situação, mas não fui". Pois, coitado, nessa altura nem a lei conhecia: "A ignorância ou má interpretação da lei não justifica a falta do seu cumprimento nem isenta as pessoas das sanções nela estabelecidas".


E vem com esta conversa de treta. Não pagou quando deveria ter pago. Fugiu ao pagamento. Ponto final. E atenção: não escrevo em função do meu posicionamento político-partidário. Escrevo porque não posso aceitar que um sujeito que carregou forte e feio na carteira dos portugueses, que é líder de um governo que "roubou" os portugueses durante estes anos de governação, tenha no seu historial uma clara fuga aos descontos para a Segurança Social. Mais indignado fico quando conheço a situação dos trabalhadores a "recibo verde", espoliados que têm sido. Pode argumentar da forma que quiser, mas isto é imperdoável. Politicamente, condenável. Coitado, pensava que era opcional!
Ilustração: Google Imagens.

Sem comentários: