sexta-feira, 14 de outubro de 2016

REINO UNIDO E A REVOLTANTE POLÍTICA DE ADOPÇÃO DE CRIANÇAS


"No Reino Unido, a cada 15 minutos uma criança é retirada dos pais para ser entregue a famílias de acolhimento, que podem acolher até 4 crianças, recebendo por cada uma, por semana, 600 libras, pagas pelo Estado britânico. Assim, despejando 2 biliões de libras do orçamento de estado, o Governo desresponsabiliza‐se da sua obrigação de institucionalizar as crianças vítimas de maus tratos, entregando‐as para adopção. Com tanto dinheiro despejado sobre o assunto, as agências privadas tomaram conta do negócio de adopção de crianças, gerando lucros de muitos milhões de libras anualmente. 


Algumas destas agências são propriedade, ou têm ligação, com bancos. Pelo caminho, as assistentes sociais que trabalham para as agências, esqueceram a sua missão social e transformaram‐se na ferramenta de captação de crianças, para alimentar este tenebroso negócio. Muitas crianças são simplesmente roubadas aos pais. 
Não havendo motivos que justifiquem uma tão grave decisão, as assistentes sociais, servem‐se de qualquer motivo fútil para, simplesmente, roubarem os bebés e crianças às suas famílias.
O principal alvo são as famílias de emigrantes que, por não conhecerem as leis inglesas, estão mais vulneráveis ao cobarde ataque destas assistentes sociais. A vigilância começa muitas vezes quando mulheres grávidas são sinalizadas. Imediatamente após o parto, dá‐se início ao assédio sobre a mãe ou família e, em pouco tempo, o bébé é levado para uma das muitas famílias acolhimento que vivem à custa deste vergonhoso negócio. As crianças mais crescidas estão igualmente na mira destas profissionais sem nenhum escrúpulo. 
Na Inglaterra, um dos países supostamente mais civilizados do mundo, o tráfico de crianças para adopção é legal!!! Quem diria!!! Por isso peço a todos os amigos e companheiros da AVAAZ que ajudem a pôr fim a este pesadelo. Por favor assinem e divulguem esta petição.
Este é um assunto muito grave que o Governo inglês costuma varrer para debaixo da mesa, dizendo que cumpre as directivas europeias sobre o assunto.Diversos países europeus têm apresentado protestos formais. O Parlamento europeu tem, por diversas vezes, discutido e condenado a Grã‐Bretanha. Tudo tem esbarrado na indiferença e na negação do governo inglês.
Vamos nós, amigos da AVAAZ, obrigar a que este vergonhoso problema seja encarado de frente pelas autoridades inglesas e exigir que as crianças e bébés sejam devolvidas aos seus legítimos pais".
Conto convosco.
Muito obrigado,
Adelino Ribeiro

Sem comentários: