sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

SINOS QUE TOCAM PERANTE A SURDEZ POLÍTICA


Só pode estar para sair uma solução que venha de encontro à esperança que muitos madeirenses e portosantenses alimentam. Faço por não acreditar que o estridente som que os sinos estão a provocar, não incomode todos quantos não sofrem de surdez política profunda. Os dias passam-se, os mesmos de sempre fazem, calmamente, a cama onde querem voltar a deitar-se e, do outro lado, a quem compete mostrar e demonstrar a força de uma alternativa, tudo parece calminho e sem perturbações. Só pode estar em curso, penso eu, uma mobilização espectacular junto da sociedade madeirense. Quero acreditar nisso e escrevo sem qualquer ponta de ironia. Só pode ser isso, pois ao pior momento de sempre do PSD-Madeira recuso-me aceitar que àquele corresponda o pior momento de sempre da oposição. Se assim não for, tal constituirá a maior derrota da sociedade madeirense e portosantense e dos respectivos partidos e movimentos que a enquadra.


A partir do dia 12 o governo regional entrará em gestão corrente até à tomada de posse do novo governo. Significa isto que a contagem decrescente, há muito iniciada, entrará, agora, em um ritmo alucinante. Pergunto, apenas, porque tarda a resposta política? Será estratégica? É que nunca vi nada assim!
Ilustração: Google Imagens.

Sem comentários: