terça-feira, 26 de agosto de 2014

CARTÃO DE RESIDENTE: SORRATEIRAMENTE, OS SOUSAS MANDAM EM TUDO


Sobre o "cartão de residente" no Porto Santo, o ex-vice-presidente do governo regional da Madeira, Dr. Miguel Sousa, assumiu: para efeitos de acesso a uma tarifa reduzida nas ligações marítimas, essa confirmação é da "responsabilidade única do Governo. Nunca pode ser de um privado, mesmo que em regime de concessão pública” (...) “há falta de coragem” e, por isso, “atira-se para o concessionário privado o odioso da questão” (...) “há decisões que são públicas e esta é uma delas” (...) essa decisão “não pode ser privatizada”. E se o Governo Regional “não tem coragem para decidir, faça a proposta à Assembleia. Ao menos todos têm de votar” (...) Miguel de Sousa nota que “são os membros do Governo que são candidatos que fogem a deliberar”. Assino por baixo. Deixo, no entanto, duas entre muitas perguntas: primeira, que razões levaram a que nunca tenha levantado esta questão na Assembleia; segunda, que ligações existem entre os Sousas e o governo para terem tanto poder? (até na RTP-Madeira já mandam... e de que maneira!)


Os SOUSAS aparentam ou têm muita influência política. Paulatinamente chegaram onde queriam. Com empurrão daqui ou dali, com cumplicidades daqui ou dali, não sei, a verdade é que, sorrateiramente, influenciam ou já mandam em tudo! Politicamente, é espantosa a habilidade. Nos mais variados sectores, seja qual fora discussão que se possa ter, o nome deste ou daquele vem à baila. Por esta ou por aquela razão, os SOUSAS lá estão a influenciar a decisão política. E, curiosamente, à excepção de um ou de outro assunto, não aparecem a dar a cara. Mas estão. Nos bastidores estão. Dir-se-á  que têm bons telefones que recebem e fazem chamadas que ultrapassam os interesses de todos. O que o jornalista Luís Calisto escreveu no seu blogue (ler aqui) não me deixa muitas dúvidas sobre as cumplicidades. O problema é que corre na praça que os SOUSAS andam de olho aberto naquela que ainda é oposição, fazendo-se de cordeiro manso. Do meu ponto de vista, exclusivamente político, esta gente tem de ser colocada na ordem e tratada como qualquer empresário, isto é afastados dos interesses que prejudicam a maioria da população. E há muita coisa que se movimenta por detrás da cortina. 
Que fique claro que nada tenho contra os SOUSAS. Respeito e enalteço as centenas de postos de trabalho. Não aceito é que os SOUSAS tentem controlar a economia e a comunicação social. Isso não! 
Por hoje, fico por aqui.
Ilustração: Google Imagens.

Sem comentários: