quinta-feira, 25 de setembro de 2014

OBVIAMENTE, DEMITA-SE!



Muitas vezes escrevo sobre o sector da Educação. E muitas vezes dou comigo a pensar se não estarei a exagerar. É evidente que tudo o que escrevo, primeiro, merece o estudo e os contactos para verificar a veracidade dos acontecimentos; só depois equaciono, obviamente, com o meu pensamento relativamente ao sector que foi a minha paixão de vida profissional. Hoje, o DIÁRIO publicou três cartas do leitor. Todas castigando a política seguida pela Secretaria Regional de Educação e dos Recursos Humanos. Com a devida vénia ao DN aqui ficam:

Obrigado Secretário

Como pai e encarregado de educação vejo-me na obrigação de agradecer ao senhor secretário da Educação o belíssimo trabalho que tem feito. Em nome do meu filho claro está! Pois qual não foi o meu espanto hoje ao deixar o meu filho na escola, (Básica dos 2º e 3º Ciclos do Curral das Freiras) sou confrontado com um batalhão de professores (menos de meia dúzia! sim nem chegam a 6). Gostaria de saber onde está a tal “normalidade”. Pois para o meu filho não ter aulas é uma alegria, mas para mim, não. É uma bela vergonha o que se passa em algumas escolas...não tente tapar o sol com uma peneira, assuma a trapalhada que estão a fazer. 
Assinada por J.A.

Pobre Ensino

O ensino vai de mal a pior, agora resolveram deixar os alunos sem aulas e não renovam os contratos dos professores necessários para não vincularem... Por este andar o ano lectivo arranca em Outubro e os professores contratados vão estar muito motivados para trabalhar, pois são tratados como lixo. Embora a escola não possa cumprir as suas funções sem eles, não os deixam trabalhar prejudicando os alunos que vão ficar sem aulas. Afinal quem governa e como é governado este país. Qual o nosso rumo? Este país está condenado devido à classe política dominante que é medíocre, mas ainda assim leva a grande fatia das receitas e não deixa a classe obreira desempenhar as suas funções. Felicitações à secretária da educação.
Assinada por Júlia Freitas

Vergonha na Educação

Professores dos quais a escola precisa não tiveram renovação de contrato para não terem mais um ano de serviço completo e deste modo não vincularem na carreira.
Agora pergunto eu qual vai ser a motivação destes professores que vão ser colocados nas escolas por outra via pois são necessários. 
Assim vamos andando uma vergonha ver professores com 7, 8, 9 e 10 ou mais anos de serviço e não lhe renovarem o contrato sendo eles necessários no sistema de ensino. Como querem um ensino de qualidade assim? Mantendo os trabalhadores precários, sem vinculo, sem futuro! Pais revoltem-se estão a brincar com o futuro dos vossos filhos.
Assinada por José Inácio Silva

Sem comentários: