sexta-feira, 8 de maio de 2015

NO NOSSO PAÍS HÁ GENTE MUITO BOA


A reportagem da RTP sobre aqueles dois amigos em viagem pelo Nepal e que foram surpreendidos pelo terramoto, os tais que deixaram tudo e lá ficaram para ajudar as vítimas, acabou por se tornar comovente. Há, de facto, gente muito boa no nosso País. A VISÃO desta semana titula: "A coragem de fazer a diferença". Digo eu, em abono da verdade, que há muita gente a fazer a diferença. Pessoas que doam parte do seu tempo para, voluntariamente, colaborarem com as instituições de solidariedade social, que integram equipas que promovem a solidariedade, que vão, sentem e choram a infelicidade dos outros. Quantos médicos e enfermeiros, integrados em organizações "sem fronteiras", aventuram-se, correm riscos e vão para os locais de grande sofrimento. Quantos e quantos, nos hospitais dão uma palavra de conforto e de esperança, que vão por aí atenuar a dor dos sem abrigo, quantos se multiplicam em tarefas para angariar aquilo que aos outros falta, enfim, repito, há gente muito boa. 


O problema é nós não sentirmos o mesmo da parte daqueles a quem competia, por maioria de razão, promover essa solidariedade. Ainda hoje foi divulgado que 40.000 idosos vivem sozinhos ou isolados. E quantos milhares estão privados de uma alimentação digna, de cuidados de saúde atempados e gratuitos, sujeitos que estão à ditadura do dinheiro que enche os cofres de uns à custa da miséria dos demais. 
Bem hajam todos quantos atenuam a dor.
Ilustração: Google Imagens.

Sem comentários: