terça-feira, 9 de junho de 2015

NA VÉSPERA DO 10 DE JUNHO


Em Lamego, o Presidente da República deixou um apelo nas celebrações do 10 de Junho: "(...) Temos de ultrapassar as dificuldades, de erguer a cabeça e de seguir em frente". 


Mas, afinal, o que têm feito os portugueses, no mínimo, desde há quatro anos? Ao ponto de mais de 300.000 terem emigrado! Aquela conversa de "erguer a cabeça" é jargão de futebolista quando leva uma abada. Ora, os portugueses não baixaram a cabeça, encontraram sim obstáculos quase intransponíveis, desde o tecido empresarial gerador emprego até a falência de todos os sistemas, passando pelo roubo na carteira dos reformados e pensionistas. E que fez o presidente? Do meu ponto de vista nunca senti que estivesse do lado da moderação e da arbitragem séria, antes apadrinhou, por omissão, todas as medidas impostas externamente. O resultado está à vista.
Ilustração: Google Imagens.

Sem comentários: